Autor

Prof. Luiz Carlos Crozera
CNT – SINTE: 42538 – SINATEN: 02852

Conclamado o pai da Hipnose Clínica Condicionativa – técnicas de Condicionamentos Mental aplicada via hipnose.

Luiz Carlos Crozera, brasileiro, natural da cidade de Jaú, Estado de São Paulo, casado, pai de três filhas, é Autor das técnicas de condicionamentos mental, empregadas na hipnose clínica/terapêutica, idealizador do Projeto Psicoterapia Condicionativa nas Escolas, autor da Teoria da Concepção, fundador do Instituto Brasileiro de Hipnologia e Sociedade Ibero Americana de Hipnose Condicionativa, palestrante e conferencista, pesquisador da hipnologia desde 1972, em que os primeiros contatos com a ciência da hipnose ocorreram logo na infância, transmitida de pai para filho.

Como nasceu a Hipnose Condicionativa?

Em 1983, Crozera entra na área da ciência da computação, ministrando cursos de linguagem de programação, em sua própria escola. Vendo a dificuldade que muitos alunos tinham para o aprendizado e memorização, resolve empregar a hipnose, coadjuvante ao método de ensino, alcançando resultados surpreendentes, sem jamais ter feito um curso de hipnose. Adaptando a linguagem Basic empregada em computadores para a linguagem humana, descobre uma nova fórmula para criar registros de memória. Na realidade acaba por descobrir uma nova linguagem de comunicação entre a mente e a fisiologia, somente capaz de ser implantado via hipnose, culminando em mudanças efetivas de comportamento, disciplinas e atitudes, além de equilibrar o centro emocional, estabilizar a ansiedade, desviar a vontade, aumentando a motivação geral, inclusive a concentração e atenção, nas mais variadas ocorrências e situações. A partir desse momento, a história da hipnologia mundial e de todas as ciências biológicas, começa ganhar um novo conceito.

Paralelamente, Crozera exercia outras atividades, buscando sempre aprofundar os conhecimentos da hipnologia, tida como uma verdadeira missão de vida. Foram somados até hoje 45 anos de pesquisas autônomas e independentes, sem qualquer tipo de apoio governamental e/ou institucional.

Seguiram-se  fases de inúmeros desafios. Em 1993, apostando em sua técnica e metodologia, resolve apresentá-la ao médico cardiologista Dr. Augusto Santomauro, de São Paulo. Naquela oportunidade, Dr. Augusto dirigia o Departamento Clínico do SPA MED Guarujá (SP), centro de referência para portadores de obesidade; interessando-se pelo assunto, o médico deu oportunidade para que Crozera lhe apresentasse suas técnicas, satisfeito com o que assistiu, resolve convidá-lo para  que retornasse no dia seguinte, para mais uma demonstração. Dr. Augusto forma uma junta médica para avaliar as técnicas de Luiz Carlos Crozera, assim, cinco médicos do Hospital das Clínicas de São Paulo (dois cardiologistas, psicóloga, diretor de UTI e endocrinologista), presenciam atentamente o paciente no estado de sono terapêutico, ligado a um eletrocardiograma digital, Crozera então aplica a técnica de relaxamento progressivo ancorado, onde ficou constatado que somente com comando de voz, a frequência cardíaca do paciente foi diminuindo, partindo de 68-70 bpm (batimento cardíaco por minuto) até chegar 21-23 bpm (nível Delta), ou seja – transe profundo. Durante o estado de transe, os batimentos oscilavam de 21-23 bpm chegando até 130 – 150 bpm, momento em que o paciente era colocado em situação de altíssima ansiedade e risco de vida, caindo para 21-23 bpm em poucos segundos, apenas com um único comando de voz. Feita a experiência por três tentativas, os médicos resolvem que Crozera deveria encerrar a sessão de demonstração. Os médicos se reúnem por mais de três horas e chamam Crozera para um desafio – se conseguisse um meio e condições de controlar a frequência cardíaca e respiratória de uma pessoa, assim como a distensão muscular, em estado normal de consciência, controlando os níveis de ansiedade, sem dependência química nem terapêutica, certamente seria uma das maiores conquistas das ciências biológicas, onde milhões de pessoas seriam beneficiadas, entre elas os portadores de diversas enfermidades graves, como hipertensão e diabete. Baseando-se em  experiências anteriores, Crozera aprimora e se aprofunda ainda mais nas pesquisas, agora voltada para questões da saúde humana e, naquela mesma semana testa, o que mais tarde denominou “técnicas de condicionamentos mental”. Retorna ao SPA para apresentar ao Dr. Augusto suas pesquisas e os resultados foram muito acima do esperado. A convite do SPA, passa realizar atendimentos e se aprofunda nas pesquisas em diversas segmentos da saúde, seguiram-se 8 anos no SPA, período importante para o desenvolvimento e aprimoramento técnico e científico da hipnose clínica. Tempos depois batiza este novo método de HIPNOSE CONDICIONATIVA, surgindo então a mais recente linha na história da hipnologia clínica, que desde 1927, com as descobertas de Milton Erickson nos E.U.A.,  nada de novidade havia aparecido neste campo.

A lembrar que hipnose é apenas o meio pelo qual acessamos a mente humana e seus respectivos níveis de memória, afastando-se necessariamente o crítico do racional, nesse momento a pessoa não pensa nem imagina, apenas sente, com uma vez dentro da mente são trabalhados os registros mentais, ao nível consciente e também inconsciente. 

Com o passar do tempo, os desafios foram aparecendo e as técnicas da Hipnose Condicionativa aprimoradas, ano após ano. Cabia encontrar uma formula eficiente para resolver as questões psíquicas de um indivíduo, sem a necessidade de “investigar” a vida de uma pessoa, seu passado, chegando até as causas, a origem dos problemas (registros mentais negativos ou traumáticos), sem resgatar traumas nem vivenciar novamente os abalos emocionais. A maioria das psicoterapias convencionais acabam reforçando o trauma em vez de efetivamente tratá-lo, são nesses registros que estão as origens de todas as doenças de fundo emocional e autoimunes; considera-se que 90% de todas as doenças que afetam a humanidade estão alojadas no nível mental, onde nenhum medicamento chega, excluindo-se aquelas provenientes de fungos, vírus, bactérias, genéticas acidentais e as abusivas contra a saúde. Foi nesse parâmetro que Crozera começa trabalhar mecanismos para libertar rapidamente as pessoas de seus traumas, abreviando tratamentos de forma definitiva, sem efeitos colaterais nem contraindicações, indo diretamente nas causas traumáticas, tanto vivenciados, como psicossomáticos ou subliminares, via métodos regressivos de memória, partindo de hoje até a gestação e concepção. Após longos 10 anos de pesquisas e desenvolvimento, é achada uma solução a conseguir com sucesso a remoção da emoção de cada experiência traumática, para definitivamente reverter sintomas e problemas comportamentais, dessa forma a  fisiologia não mais sofre a pressão interna da mente, resolvendo definitivamente problemas comportamentais e os mais diversos tipos de  transtornos emocionais. A técnica então possibilitava atingir os registros de memória tanto no consciente como inconsciente, desta maneira foi encontrada uma brilhante forma para proporcionar ao ser humano equilíbrio emocional, motivação, elevação da autoestima, controle da ansiedade, condição fundamental em qualquer tipo de tratamento e patologia, tanto de ordem física, como psicológica e comportamental, elementos indispensáveis para que o organismo humano funcione adequadamente, inclusive no campo da imunidade, projetando a verdadeira saúde e qualidade de vida. Crozera apresenta uma solução inovadora, substituindo as técnicas de regressão e incontáveis métodos adotados pela psicologia e psicanálise. As pessoas a partir de agora não precisam mais expor suas histórias de vida, o tratamento agora é feito diretamente no nível mental, sem qualquer sofrimento e dor. Como exemplo: com o emprego da Hipnose Condicionativa, pode-se tirar uma pessoa do estado depressivo profundo, mesmo que crônico, em até três sessões, desde que a pessoa queira sair do processo depressivo. Esse mesmo paciente, empregando outras linhas da hipnologia, demoraria cerca de seis meses até um ano para sair do estado depressivo, com os métodos convencionais da psicologia e psicanálise esse tempo pode chegar a quatro anos.

Nas técnicas Condicionativa trabalha-se as seguintes vertentes básicas:

Condicionamento Interno: é trabalhada questões da fisiologia e do metabolismo orgânico,

Condicionamento Externo: aqui entra as questões comportamentais, atividades e o meio, seja familiar, social e/ou profissional.

Descondicionamento de registros mentais traumáticos: é propriamente a limpeza mental, em que mediante regressão de memória, são localizadas as causas ou a origem do problema, remove-se toda carga emocional negativa do registro para a mente não mais associar e o cérebro não mais receber a pressão da mente, dessa forma reverte-se imediatamente os sintomas.

Recondicionamento de registros mentais: implanta-se Mecanismos de Condicionamentos (MCs), para gerar respostas ao nível comportamental e até orgânica, programadas para serem disparadas na forma de gatilhos, onde o cérebro recebe as ordens e comandos automaticamente, atendendo as mais diversas situações e necessidades, sempre trabalhando o lado positivo da mente, possibilitando a multifuncionalidade e multiaplicabilibade das técnicas, sem contra indicações e outros recursos adicionais, dispensando processos de investigação como na Hipnose Clássica (1723), assim como sugestões empregadas na Hipnose Ericksoniana (1927). 

Procurando entender a estrutura mental do ser humano, Crozera elaborou um curso exclusivo e inédito, objetivando a propagação de suas técnicas. O primeiro grupo de hipnólogos Condicionativos foi formado no início de 2005, na cidade de São Paulo, neste mesmo ano Crozera funda o Instituto Brasileiro de Hipnologia e registra as técnicas em todo mundo. O Instituto é criado para dar sustentação a Hipnose Condicionativa, com sede na cidade de Jaú – São Paulo, em pouco tempo conseguiu adeptos em todos os Estados brasileiros, inclusive em Portugal, Suíça, França, Inglaterra, Espanha, Itália, Angola, Índia, E.U.A.. Cada novo grupo conta com profissionais das mais diversas áreas, entre eles: médicos de diversas especialidades, psicólogos, dentistas, terapeutas, educadores, advogados, profissionais de RH, policiais, religiosos, acadêmicos, jornalistas, filósofos, teólogos, entre outros, que buscam na Hipnose Condicionativa soluções rápidas e eficientes para empregarem essa ferramenta em suas profissões e/ou como autoconhecimento e ajuda.

Em 2010 Prof. Crozera, vendo que dispunha de uma poderosa ferramenta para melhorar a qualidade de vida da população e de forma muito rápida, estrutura o Projeto Psicoterapia Condicionativa nas Escolas, objetivando introduzir nas unidades de ensino o conceito de centro terapêutico, além de trabalhar as potencialidades dos alunos (ansiedade, hiperatividade, interesse, concentração, atenção, motivação geral, entre outros), as unidades escolares também poderiam servir de base de apoio para tratar a comunidade, iniciando-se pelos familiares dos alunos e se estendendo para toda população do bairro, já que escolas ficam muito tempo ociosas. Os psicólogos, psicopedagogos, educadores, entre outras pessoas, seriam capacitadas tecnicamente para aplicar as técnicas condicionativas na comunidade, em grupos, dessa forma é possível tratar droga, dependência, alcoolismo, obesidade, depressão, etc. Como resultante desse trabalho, diminuiria rapidamente o índice de evasão escolar, de doenças e doentes, violência, criminalidade, marginalidade, vandalismo, drogas e prostituição. Reduz-se os gastos e investimentos em segurança pública, saúde e até mesmo na educação, todos sairiam ganhando, governo e sociedade.

Mais recentemente, Prof. Crozera investe as pesquisas no campo “metafísico”, “psicobioenergético” e “quântico”. As últimas pesquisas (2013-2017) estão voltadas para questões da “concepção humana” e problemas relativos a “espiritualidade”, sempre acreditando que a mente humana é um imenso reservatório, onde estão quase todas as “causas” dos problemas, tratando efetivamente as “causas” reverte-se definitivamente os “sintomas”, sentido totalmente oposto das ciências médicas, que focam apenas nos “sintomas” e no “paliativo”.

Ampliando o campo da Hipnose Condicionativa, Prof. Luiz Carlos Crozera, em abril de 2013 canaliza dos planos superiores uma nova abordagem psicoterapêutica, descobre que, em muitos casos, a “causa” dos problemas de uma boa parcela das pessoas,  pode ter raízes no instante da sua concepção e apresenta a TEORIA DA CONCEPÇÃO, onde “a intenção do pai e da mãe, exatamente no instante da relação sexual que produzirá um novo ser humano, repercutirá diretamente no comportamento da pessoa que será gerada“. A intenção, assim como a frequência vibracional  do pai e da mãe, no instante da concepção, estão gravados nas profundezas da memória inconsciente, são exatamente os primeiros registros mentais que norteará toda a nova vida de um indivíduo, funciona como o sistema operacional de um computador, interessante que esses registros foram memorizados mesmo antes da constituição biológica, essa é a prova que a mente já existia, mesmo antes da vida existir biologicamente. Crozera consegue essa comprovação e o mais importante, desenvolve ferramentas para corrigir falhas da concepção quando existirem. A Teoria é revolucionária, abre um novo campo para as ciências biológicas, demonstra que a mente existe antes mesmo da fecundação ocorrer. Os hipnólogos Condicionativos que atuam no campo da Teoria da Concepção, estão conseguindo comprovar que inúmeras doenças (principalmente as autoimunes) e inúmeros problemas de transtornos comportamentais e psiquiátricos (incluindo comportamentos violentos, criminosos e de dependência química), podem ter origem nos registros de memória da concepção, agora facilmente tratada pela Hipnose Condicionativa. Em dezembro de 2013, Prof. Luiz Carlos Crozera  anuncia mais um avanço nas técnicas de Condicionamentos Mental, dessa vez para mudança na cadeia do DNA, empregando a regressão da memória até a concepção, onde é possível localizar o início da formação da cadeia do DNA, as pesquisas nessa área tem surpreendido a todos que praticam a HC.

Nas questões referentes a espiritualidade humana (nova abordagem terapêutica), por se tratar de uma área revestida de muitas falsas crenças, valores, doutrinas e dogmas completamente limitantes, (o que alimenta a poderosíssima indústria da fé, cercada de grandes mistérios que se arrastam através dos tempos) todo cuidado é pouco. A grande maioria dos seres humanos ainda não estão preparados para certas mudanças de conceitos e quebra de paradigmas, principalmente quando o assunto é espiritualidade. A Hipnose Condicionativa, muito brevemente, deverá entrar definitivamente nesse campo. Prof. Crozera, ao longo de décadas, observa que durante algumas  sessões terapêuticas, podem existir a abertura de canais de comunicação para planos espirituais superiores e também aos inferiores, indo muito além do que a mente possa oferecer ao nível consciente, experiências tem demonstrado que alguns tipos de patologias ou sintomas, tem origem ou causa puramente espiritual, como é a grande maioria dos casos de esquizofrenia, certos estados depressivos, alguns tipos de transtornos comportamentais, inclusive compulsão, aqui vale citar as drogas e as bebidas alcoólicas, até mesmo o TOC do pensamento. Em boa parte desses casos Prof. Crozera tem verificado ligações espirituais, não se trata de questões de vidas passadas, todavia algumas ocorrências espirituais podem ter conexão com vidas pregressas, se houver, a partir de agora não ha mais necessidade de investigar o passado (TVP – Terapia de Vidas Passadas), basta limpar o campo energético e vibracional negativo, “bloqueando” e por definitivo, as energias adquiridas, como verdadeira contaminação espiritual, esse bloqueio se faz mediante técnica e de forma muito rápida e segura, não se trata de doutrina religiosa, nem de passe mediúnico, nem processo apométrico, as cargas negativas são eliminadas da frequência vibracional do próprio planeta, jamais retorna, num verdadeiro processo de descontaminação espiritual. Luiz Carlos Crozera consegue aprimorar ainda mais as técnicas Condicionativas, para efetivamente chegar ao nível espiritual e promover as limpezas necessárias, higienizando, por completo, todo campo espiritual contaminado. Prof. Crozera vai mais além, desenvolve ferramentas para que esse tipo de limpeza seja efetuada, inclusive a distância, via projeção da mente, a pessoa em estado de hipnose é utilizada como ponte, sendo possível limpar o corpo espiritual de outras pessoas e até ambientes, como residências e locais de trabalho. Está nascendo um novo conceito, quem sabe uma nova “doutrina filosófica”, pela forma de tratar e conduzir as questões referentes a espiritualidade, certamente toda humanidade será beneficiada, até a vibração do próprio Planeta Terra pode ser mudada, onde o ponto  mais importante é a humanidade conseguir, finalmente, encontrar o verdadeiro motivo de estarem presentes nesse plano terreno, certamente é uma tarefa árdua, principalmente num mundo cercado de “sistemas dominantes”, construídos para alienar o homem, que deve alimentar os sistemas. Talvez a única saída, conforme a visão do Prof. Luiz Carlos Crozera, será quando a ciência e a espiritualidade se concatenarem numa só comunhão e não andarem mais em lados opostos e longínquos. Na realidade a Hipnose Condicionativa foi toda canalizada ao longo de três décadas, a “missão”, segundo Crozera é  fazer a junção perfeita entre ciência e espiritualidade. Até esse momento, as pesquisas de questões espirituais, estão sendo realizadas apenas no Instituto Brasileiro de Hipnologia e durante as formações normais, ministradas pelo próprio Prof. Crozera.

No portal oficial do Instituto Brasileiro de Hipnologia www.institutohipnologia.com.br, você pode conferir o Catálogo dos Hipnólogos Condicionativos e agendar atendimento.

Uma sessão de Hipnose Condicionativa é dividida em 4 fases:

Fase 1- Utilizando técnica de relaxamento progressivo, para o paciente/cliente atingir o estado de sono terapêutico, nesse momento o sensor crítico do racional é afastado (estado de hipnose ou transe). Durante o relaxamento, baixa-se a frequência mental, neutraliza a ansiedade, afasta-se o crítico do racional, para acessar os níveis de memória.

Fase 2- Com o sensor crítico (racional) afastado, o terapeuta usando apenas a voz, tem acesso ao universo de registros mentais do paciente/cliente (conscientes e inconscientes), salientando que tudo que existe guardado na memória, ao longo da vida, são vivências captadas pelos cinco sentidos perceptivos, nada se perde para a mente humana, esquecer uma pessoa ou um fato traumático, não quer dizer que foi apagado da memória, tudo é e está gravado eternamente, inclusive os registros trazidos da gestação e concepção. Fixa-se então o nível do sono terapêutico para iniciar o tratamento.

Fase 3- Agora o hipnólogo está dentro da mente, não existe nada físico ou  palpável, onde constam apenas e tão somente energias psíquicas e todo universo de registros vivenciados até o presente momento (somatizados), conhecidos como memória consciente e inconsciente. O hipnólogo está frente a história real da pessoa, sem o crítico do racional, não existe como a pessoa pensar, imaginar, mentir, criar situações. É hora de aplicar as técnicas Condicionativas, esse é o momento efetivo do tratamento, quanto mais baixos forem os níveis de ansiedade nesse momento, mais profundo torna-se o estado de transe, melhores serão os resultados. Observa-se, nesse tipo de tratamento, a existência de dois fatores que podem gerar a recaída, o primeiro é a pressão psicológica do meio, seja ele familiar, no trabalho ou social, o outro fator é a sabotagem ao tratamento, quando isso ocorre é sinal que a pessoa não está aberta para as mudanças ou utiliza o problema para chamar a atenção para si.

Fase 4- Tira-se o paciente/cliente do sono terapêutico.

 ~ < > ~

“QUANDO LIBERTAMOS NOSSA MENTE DOS TRAUMAS, CONQUISTAMOS A VERDADEIRA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.”- Professor Luiz Carlos Crozera

~ < > ~

“A MENTE HUMANA NÃO É FÍSICA, OS REGISTROS MENTAIS NELA CONTIDA SÃO APENAS E SIMPLESMENTE “ENERGIA”, QUE COMBINADAS, GERAM OS SENTIMENTOS, EMOÇÕES, PENSAMENTOS, ATITUDES, ETC., CULMINANDO EM ESTÍMULOS E AÇÕES FISIOLÓGICAS, METABÓLICAS, DE MOBILIDADE E COMPORTAMENTO.” –  Professor Luiz Carlos Crozera

~ < > ~

“A INTENÇÃO DOS PAIS NO INSTANTE DA CONCEPÇÃO REPERCUTIRÁ DIRETAMENTE NO COMPORTAMENTO HUMANO – TEORIA DA CONCEPÇÃO” Professor Luiz Carlos Crozera

~ < > ~

“Para chegar até aqui, nunca me fixei em protocolos, nem nas literaturas, muito menos nos sistemas, sempre fui um prático, auto pesquisador e acreditei no meu potencial criativo e intuitivo como ser humano, fiz minha vida valer a pena!” Professor Luiz Carlos Crozera


Entenda a Hipnose Condicionativa – “Nasce um novo conceito psicoterapêutico!”


Alguns dos eventos nacionais e internacionais voltados na difusão da
Hipnose Condicionativa

certificadocrozera2

certificadofoplac2

certificadogerontologia2

certificadoportugal2

certificadounicenp2

certificadounip2

declaraunifil2

digitalizar00012

palestra vassouras1

palestra vassouras2