Timidez X Hipnose Condicionativa

A timidez agora tem solução, ela bloqueia os melhores momentos da vida!.

.

RTEmagicC_timidez.jpg

Prof. Luiz Carlos Crozera

O QUE É TIMIDEZ ?

É um processo psicológico inibidor de ações em um indivíduo, existem “causas”, registros de memória que estão dentro da mente, alojados no consciente ou inconsciente.

QUAIS OS TIPOS DE TIMIDEZ?

Crônica: a pessoa é totalmente inibida, socialmente, profissionalmente e afetivamente, com extrema dificuldade de se adaptar a novas situações.
Situacional:  o indivíduo é tímido em determinadas ocasiões específicas, como pedir alguém em namoro, falar em público, expor um trabalho, procurar emprego, ser entrevistado, etc.
Eventual: quando, pôr alguma razão traumática provocada pôr um acidente, boatos ou fofocas, até mesmo racial, atingindo a integridade física, moral e/ou emocional, faz com que a pessoa se introverta.

COMENTÁRIOS:

Sabe-se que mais da metade da população mundial é tomada pela “timidez”.
O tímido considerado crônico se sente totalmente excluído em todos os níveis, afetivamente, socialmente, profissionalmente, economicamente. Doenças consideradas graves ou contagiosas, do tipo HIV e até mesmo o câncer, levam o indivíduo a entrar no processo de timidez ou introversão, facilitando o progresso da doença. Devido esse tipo de comportamento a pessoa é tida como “negativa”, considera-se excluída e rejeitada, mantém-se sempre cercada pela energia mental denominada “ódio”, pois são pessoas inconformadas com a vida.
É bastante comum, principalmente nas pessoas que mantém relacionamentos homossexuais não assumidos, pôr fatores discriminativos, desenvolverem a timidez, podendo chegar a “fobia social”.
Um indivíduo pode também se auto-descriminar, provocando a timidez, como exemplo podemos citar os fatores raciais, acidentais e cirúrgicos.
É bastante comum, a criança na fase escolar sofrer gozações de colegas, caso o indivíduo seja passivo as provocações elas induzirão o indivíduo a ser tímido, interferindo inclusive em sua vida escolar. Na fase adulta essa pessoa enfrentará dificuldades, como nos relacionamentos, na comunicação, na oratória, comprometendo no futuro a exposição de trabalhos, monografias e teses em Universidades.
O Ser humano também consegue psicossomatizar a timidez, quando mantém convívio direto com pessoas tímidas.
Verificamos que muitas pessoas se casam, com o parceiro(a) errado(a), pelo simples fato de ser introvertido e não conseguir dizer “não”.
É interessante notar que uma pessoa considerada extrovertida, comunicativa, sente-se inibida no momento de uma paquera ou vice-versa (timidez situacional).
Observamos também que a pessoa no processo de timidez mantém sua autoestima baixa em situações específicas, dificultando suas relações interpessoais, segurança econômica e emocional, podendo chegar ao processo de depressão nos seus diversos níveis.
A timidez provoca reação de indisposição, por exemplo: para novos relacionamentos interpessoais, o indivíduo se isola, procura desculpas para ficar no seu computador, assistindo televisão, arrumando a casa, etc. Evita os passeios, festas, encontros, reuniões, etc.
O indivíduo tido como tímido, encontra como fuga, os calmantes, antidepressivos e até mesmo drogas.
Fracassos profissionais, instabilidade financeira e/ou emocional, levam o indivíduo ao processo de introversão.
A “Higiene Mental Familiar – HMF” é considerada a maior responsável pelo desenvolvimento da timidez em um indivíduo. No ambiente familiar, onde a criança cresce sendo reprimida, criticada, constrangida, agredida (verbal ou fisicamente), sem carinho e atenção dos pais, perdem, gradativamente, a liberdade na tomada de iniciativas e decisões. Pôr se encontrar numa fase de aprendizado e de desenvolvimento psicológico, a criança pode agir de duas formas: reagir e se defender ou aceitar tudo passivamente, nesse caso, como mecanismo de defesa, mesmo que inconsciente, a criança começa manifestar algumas atitudes atípicas como: isola-se, chupa o dedo, roem unhas, faz xixi na cama, birras e manhas, agressividade, gagueja, etc. Toda criança aprende pôr tentativas, erros e acertos. Jamais os pais poderão ser exigentes demais para com os filhos que se encontram nessa fase da vida, a forma mais criteriosa é a orientação, o sorriso, o diálogo e principalmente mostrar as consequências dos erros, ser paciente, evitar o “NÃO”, conseguir controlar a euforia da criança, desviando sua atenção. É a HMF na infância que determinará e formará a personalidade do indivíduo para o resto de sua vida.

CARACTERÍSTICAS E SINTOMAS DE UMA PESSOA TÍMIDA :

Grande e inexplicável ansiedade, que trava a expressão e oratória ;
Insegurança ( medo de ser rejeitado, fracassar ou ser ridicularizado ) ;
Preocupação excessiva com a opinião e julgamento alheios ;
Perda do raciocínio lógico e/ou esquecimentos ao se comunicar (falar, escrever) ;
Transpiração excessiva , tremores e falta de ar em ocasiões especiais;
Vergonha e/ou dificuldade ao se apresentar (provocando até vermelhão no rosto);
Voz trêmula , gagueira, dificuldade de se expressar ;
Medo de se ridicularizar ;
Necessidade constante de inventar desculpas e de recusar convites ;
Baixa autoestima e autoconfiança ;
Autoimagem negativa ;
Sentimento e sensação de menos valia ;
Necessidade de se isolar, se apega horas nas leituras, ou na internet.

A HIPNOSE CONDICIONATIVA REVOLUCIONA O TRATAMENTO DA TIMIDEZ

Qualquer que seja os tipos de timidez, a hipnoterapia condicionativa (Técnicas de Condicionamentos Mental) é muito eficiente nesse tipo de  tratamento, tornando-se rápido e definitivo, ou seja a mudança de comportamento é definitiva, durante as sessões de hipnose, as causas que estão alojados nos níveis de memória, consciente e/ou inconsciente, são acessados e toda carga emocional desses registros são bloqueados, para a mente não mais ter acesso, são esses registros que geram os sintomas da timidez, implantes de novos registros são realizados, voltados a comunicação, de acordo com dados levantados em ficha clínica, também é possível realizar modelagem de comportamento, de acordo com cada caso, recondicionando o comportamento e a oratória, trabalha-se mecanismos de controle da ansiedade, elevação da autoestima, autoconfiança, segurança na comunicação, entre outros. Muitas pessoas estão encontrando na Hipnose Condicionativa o tratamento definitivo, o único que devolvendo a pessoa o prazer de participar da “VIDA’ e a capacidade de interagir com as pessoas, com liberdade de expressão e oratória.

São aplicadas de uma até cinco sessões de Hipnose Condicionativa, para tratar timidez com dificuldade de comunicação e oratória, muitos casos são solucionados em uma única sessão. Para fazer contato com o Hipnólogo mais próximo, acesse o Catálogo dos Hipnólogos em www.institutohipnologia.com.br.

Fonte: Instituto Brasileiro de Hipnologia – www.institutohipnologia.com.br 

Artigos que contenham autoria, para publicação, deverá ser solicitada autorização do autor e as Fontes deverão ser mencionadas.

Open chat