Obesidade X Hipnose Condicionativa

Hipnose Condicionativa está revolucionando tratamento em obesos

.

obesidade4

Prof. Luiz Carlos Crozera

OBESIDADE é o excesso de peso corporal, aumento do peso ou massa corporal; aumento de gordura, gordura.

Denomina-se obesidade uma enfermidade caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, associada a problemas de saúde, ou seja, que traz prejuízos à saúde do indivíduo.

O DESENVOLVIMENTO DA OBESIDADE…

Nas diversas etapas do seu desenvolvimento, o organismo humano é o resultado de diferentes interações entre o seu patrimônio genético (herdado de seus pais e familiares), o ambiente sócio econômico, cultural e educativo e o seu ambiente individual e familiar. Assim, uma determinada pessoa apresenta diversas características peculiares que a distinguem, especialmente em sua saúde e nutrição, entretanto tudo depende do estado emocional, que poucas pessoas comentam.

A obesidade é o resultado de diversas dessas interações, nas quais chamam a atenção os aspectos genéticos, ambientais, emocionais e comportamentais. Assim, filhos com ambos os pais obesos apresentam alto risco de obesidade, bem como determinadas mudanças sociais estimulam o aumento de peso em todo um grupo de pessoas. Recentemente, vem se acrescentando uma série de conhecimentos científicos referentes aos diversos mecanismos dos quais se ganha peso, demonstrando cada vez mais que essa situação se associa, na maioria das vezes, com a qualidade do próprio pensamento.

Independente da importância dessas diversas causas, o ganho de peso está sempre associado ao aumento da ingestão alimentar e numa redução do gasto energético, correspondente a essa ingestão. O aumento da ingestão pode ser decorrente da quantidade de alimentos ingeridos ou de modificações de sua qualidade, resultando numa ingesta calórica total aumentada. O gasto energético, por sua vez, pode estar associado a falta de atividade física, características genéticas ou ser dependente de uma série de fatores clínicos e endócrinos, incluindo doenças nas quais a obesidade é decorrente de distúrbios hormonais.

COMO UMA PESSOA OBESA SE SENTE?

O excesso de gordura corporal não provoca sinais e sintomas diretos, salvo quando atinge valores extremos. Independente da severidade, o paciente apresenta importantes limitações estéticas, acentuadas pelo padrão atual de beleza, que exige um peso corporal até menor do que o aceitável como normal, afetando diretamente a autoestima.

Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a ser contaminados com fungos e outras infecções de pele em suas dobras de gordura, com diversas complicações, podendo ser algumas vezes graves. Além disso, sobrecarregam sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de doença varicosa superficial e profunda (varizes) com úlceras de repetição e erisipela.

A obesidade é fator de risco para uma série de doenças ou distúrbios que podem ser:

DOENÇAS………………………………DISTÚRBIOS
Hipertensão arterial…………………Distúrbios lipídicos
Doenças cardiovasculares…………Hipercolesterolemia
Doenças cérebro-vasculares……..Diminuição do Colesterol Bom
Diabetes Mellitus tipo II……………Aumento da insulina
Câncer…………………………………..Intolerância à glicose
Osteoartrite……………………………Distúrbios menstruais e Infertilidade
Coledocolitíase………………………..Apneia do sono

Assim, pacientes obesos apresentam severo risco para uma série de doenças e distúrbios, o que faz com que tenham uma diminuição muito importante da sua expectativa de vida, principalmente quando são portadores de obesidade mórbida .

Sabe-se que 98% da obesidade é devido fatores emocionais e comportamentais adversos, apenas 2% deve-se aos fatores endócrinos.

COMO SE TRATA A OBESIDADE VIA HIPNOSE CONDICIONATIVA?

O tratamento da obesidade, através da Hipnose Condicionativa, envolve implantes de registros na memória para reeducação alimentar, disciplinas nos horários, motivação para atividades física, objetivando queima calórica, principalmente liberar a mente de traumas e abalos emocionais vivenciados, estabilizando o centro emocional.

Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicado o tratamento, envolvendo profissionais das seguintes áreas: endocrinologista,  psiquiatra, nutricionista, psicólogo ou hipnoterapeuta, até mesmo fisioterapeuta. Nos casos de obesidade secundária e outras doenças, o tratamento deve inicialmente ser dirigido para a causa emocional do distúrbio, nesses casos é muito importante que o paciente busque imediatamente sessões de Hipnose Condicionativa.

Na Alemanha, ha mais de 100 anos, foram desenvolvidas técnicas de sugestão, via hipnose, que está difundida mundialmente como: Técnica do Balão Gástrico Imaginário, importante salientar que esse mecanismo é apenas paliativo, não trata as causas, no primeiro estresse a pessoa volta ganhar peso novamente.

A hipnoterapia Condicionativa tem sido muito aceita no tratamento da obesidade, devido sua rápida atuação no recondicionamento mental, partindo-se do princípio que existem “causas” e a obesidade é apenas “sintoma”. A HC trabalha diretamente na causa da obesidade, seja ela emocional ou endócrina, mediante implantes de mecanismos na mente, é possível estabelecer um amplo controle na compulsão por alimentos, assim como da abstinência, mecanismos são elaborados de acordo com a rotina de vida do paciente, onde são levados em consideração o amplo controle da ansiedade e a elevação da autoestima, a reeducação dos hábitos alimentares iniciam-se dentro da mente, para se obter respostas comportamentais, estímulos para atividades físicas, entre outras. Se detectado que a obesidade possui fundo emocional, é possível bloquear os registros traumáticos em poucas sessões (eliminação do trauma, para a mente não mais fazer associação), dessa forma está lançado um novo desafio terapêutico, aos poucos mais e mais pessoas estão encontrando na Hipnose Condicionativa a solução na conquista da verdadeira saúde física – mental e até mesmo espiritual.

A REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Independente do tratamento proposto, a reeducação alimentar é fundamental, uma vez que, através dela, reduziremos a ingesta calórica total e o ganho calórico decorrente. Sozinho, muitas vezes, esse esforço para a reeducação alimentar passa ser em vão. Esse procedimento pode necessitar de suporte emocional ou social, através de tratamentos específicos (psicoterapia individual, em grupo ou até mesmo familiar). Nessa situação, são amplamente conhecidos grupos de reforço emocional que auxiliam as pessoas na eliminação de peso. A hipnoterapia Condicionativa tem papel importante na reeducação alimentar, reduzindo a ansiedade do paciente, trabalha a compulsividade, autoestima e força de vontade, condicionando horários de alimentação específicos, motivação e autocontrole em diversas situações, bloqueios emocionais (no caso de pacientes com sintomas psicopatológicos). Os pacientes que buscam a Hipnose Condicionativa não se sentem sacrificados durante o tratamento, feito em sessões com cerca de uma hora e trinta minutos cada, onde são realizadas desprogramações e reprogramações da mente, de acordo com cada situação. Para que o tratamento dê resultados rapidamente, as pessoas devem “querer efetivamente” chegar ao peso ideal e se permitirem tratar, esse é o segredo do sucesso nesse tipo de terapia, dessa forma, o trabalho feito no nível mental, possui resposta positiva do arbítrio e os resultados são imediatos.

Os tratamentos via Hipnose Condicionativa não sofrem nem se sacrificam, tudo é programado para que a pessoa obtenha resultados com muita qualidade de vida, a mente humana pode ser totalmente descondicionada e recondicionada, qualquer que seja a patologia, a HC possui mecanismos que atuam diretamente nas questões que envolvam o controle da ansiedade, desvio da vontade para controle da abstinência e compulsões, bloqueio de traumas e abalos emocionais, aumento da imunidade celular elevando a autoestima, estabilização do centro emocional, inclusive de todo sistema endócrino, entre outras. A mente humana entende o que é  “minimo”, dessa forma é possível se fazer implantes de mecanismos de condicionamentos na mente, gerando sensação de saciedade, para que uma pessoa se satisfaça plenamente com o mínimo de massas, refrigerantes, sal, doces, volume de alimentos no prato, etc. Também é possível trabalhar toda atividade alimentar que envolva o relógio biológico, controlando os horários das alimentações e atividades físicas, sempre realizadas com muito prazer, alegria e satisfação. Nesse tipo de tratamento também é possível ser programada a quantidade de mastigação, favorecendo a digestão dos alimentos, ao tempo que a mente é burlada, pois estamos condicionados ao volume de alimentos no prato, assim como o tempo que ficamos numa mesa se alimentando. Outro fato terapêutico inédito, para questões da obesidade, trazidos pela Hipnose Condicionativa é o “desvio da vontade”, pois todo mecanismo de consumo e fugas, estão ligados diretamente a vontade humana, qualquer ação parte da vontade, esse mecanismo não é físico, está no nível mental, vale salientar que na mente humana nenhum remédio ou componente químico tem acesso, pois eles atuam até o campo neural, dessa forma é possível controlar processos de compulsividade e abstinência, nesse caso associamos ao controle alimentar, evitando-se auto sabotagem no tratamento e as recaídas, acabando definitivamente com o “efeito sanfona”. As únicas formas de recaídas que existem nesse tipo de tratamento, estão as ligadas em pressões psicológicas que o meio possa proporcionar ou quando o arbítrio do paciente decretar que deseja ganhar peso novamente.

Temos aqui um tratamento inédito, ferramentas desenvolvidas no Brasil, entre as décadas de 80 e 90, a Hipnose Condicionativa foi testada durante 8 anos em SPA de emagrecimento, com sucesso absoluto, inclusive em obesos mórbidos, acima de 300 kg, atualmente milhares de clínicas e centros terapêuticos, espalhados por todo Brasil e no Exterior, estão capacitados para aplicarem as Técnicas de Condicionamento Mental – Hipnose Condicionativa. Para contatar com os hipnólogos formados pelo Instituto Brasileiro de Hipnologia, acesse o Catálogo dos Hipnólogos em www.institutohipnologia.com.br .

Independente desse suporte todo, proporcionado pela Hipnose Condicionativa, a orientação alimentar é fundamental, seja em casa, nas escolas, pela mídia e nas clínicas especializadas.

Dentre as diversas formas de orientação dietética, a mais aceita cientificamente é a dieta hipocalórica balanceada, na qual o paciente recebe uma dieta calculada com quantidades calóricas, dependo de sua atividade física, sendo os alimentos distribuídos em 5 a 6 refeições diárias, com aproximadamente 50 a 60% de carboidratos, 25 a 30% de gorduras e 15 a 20% de proteínas.

Não são recomendadas dietas muito restritas (com menos de 800 calorias diárias, por exemplo), uma vez que essas apresentam riscos metabólicos graves, como alterações metabólicas, acidose e arritmias cardíacas.

Dietas somente com alguns alimentos (dieta do abacaxi, por exemplo) ou somente com líquidos (dieta da água) também não são recomendadas, por apresentarem vários problemas. Dietas com excesso de gordura e proteína também são bastante discutíveis, uma vez que pioram as alterações de gordura do paciente além de aumentarem a deposição de gordura no fígado e outros órgãos.

A IMPORTÂNCIA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS:

É importante considerar que atividade física é qualquer movimento corporal produzido por músculos esqueléticos que resulta em gasto energético e que exercício é uma atividade física planejada e estruturada com o propósito de melhorar ou manter o condicionamento físico.

A prática de exercícios físicos apresentam uma série de benefícios para todas as pessoas, independentemente da idade, especialmente nos obesos, proporcionando melhora considerável na qualidade de vida.

A ALIMENTAÇÃO:

Uma alimentação saudável deve ser sempre incentivada desde a infância, evitando-se que crianças apresentem peso acima do normal. A dieta deve estar incluída em princípios gerais de uma vida saudável, na qual se incluem a atividade física, o lazer, os relacionamentos afetivos adequados, especialmente uma estrutura familiar organizada. Observa-se nas pessoas, as que estavam com peso acima do normal e conseguiram atingir o peso ideal, que esse resultado foi alcançado com mudança geral nos padrões do estilo de vida.

É muito raro um tratamento de obesidade ser acompanhado de supervisão psicológica, que é fundamental em pessoas portadoras de obesidade mórbida ou com tendências.

O EFEITO SANFONA:

Os tratamentos convencionais para a obesidade, possuem resultados temporários, nos primeiros sinais de estresse ou alta ansiedade, tudo vai por água abaixo, as pessoas voltavam ganhar peso novamente, entram com facilidade no processo denominado “efeito sanfona”. Durante várias décadas, os SPAs (Centros para emagrecimento) se beneficiaram do “efeito sanfona”, as pessoas se internavam, eliminavam peso, com enorme sacrifício e sofrimento, saiam, em pouco tempo ganhavam peso novamente, então retornavam, alimentando essa famigerada indústria, o mesmo ocorre com os famosos produtos dietéticos, que são comercializados em larga escala. Com o surgimento de técnicas para trabalhar diretamente a mente, onde estão as verdadeiras “causas” da obesidade, revertem-se os “sintomas”, agora estão sendo apresentadas novas perspectivas para as questões que envolvam a obesidade.

OS FATORES EMOCIONAIS:

São os fatores emocionais, a principal causa da obesidade, inclusive a obesidade infantil, esses fatores interferem diretamente no sistema metabólico e comportamental, problemas diversos de ordem familiar ou social, até mesmo profissional, geram determinadas pressões internas, onde a válvula de escape ou fuga passa ser na alimentação, a sensação de prazer que os alimentos oferecem, dão a falsa sensação de alívio da pressão, infelizmente as pessoas não resolvem os problemas e a pressão passa ser constante e diária, se adaptam aos processos compulsivos, nesses casos é importante haver acompanhamento psicoterapêutico, inclusive médico, sendo que os profissionais deverão estar conscientes e guarnecidos de instrumentos para tratarem a mente das pessoas, evitando o “efeito sanfona”. São as causas emocionais que geram a compulsão alimentar. Os tratamentos psicoterapêuticos onde utiliza-se a hipnoterapia – são aconselhados, sendo o caminho mais rápido para bloquear qualquer distúrbio emocional, antes porém, imprescindível escolher um hipnólogo com referências e de confiança. Importante saber que existem apenas 3 linhas de hipnose no mundo, a clássica (Europa – 1723), a ericksoniana (E.U.A. – 1927), a mais atual  é a condicionativa (Desenvolvida no Brasil de 1983 até 2003 – disponibilizada a partir de 2005).

Pessoas que se sentem com excesso de peso, faz dietas e está constantemente no efeito “sanfona”, ou seja, volta a ganhar peso rapidamente – procure um hipnólogo condicionativo mais próximo – www.institutohipnologia.com.br .

.

.

12143145_914406171985694_7829765304128690539_n

Fonte: www.institutohipnologia.com.br

Artigos que contenham autoria, antes de publicá-lo, necessário solicitar autorização.

Open chat